Do termo Católico

O termo católico usado pelos pais da Igreja, nem de longe confere alguma primazia a igreja de Roma, como se a catolicidade fosse exclusividade dela. Uma vez que "católico" indica UNIVERSAL, a catolicidade não pode ser ROMANA(particular de Roma)



A Catolicidade da Igreja
Todos sabemos que o termo “Católico” vem do grego "katholikos" - Universal -, isto é, a igreja cristã não faz distinção de tribo língua e nação, - Ap 5:9 - na qual todas as pessoas são chamadas a tomar parte, a igreja de Cristo, nosso Senhor. Portanto a Igreja é CATÓLICA porque é UNIVERSAL, em outras palavras, está incumbida da responsabilidade e competência de anunciar e resguardar o Evangelho à toda humanidade, em todos os lugares, em todos os tempos... Essa é a síntese da aplicação do termo "católico(a)" herdado do grego "katholikus".
Em virtude das divisões e heresias que houveram durante os séculos, o termo “católico” acabou se tornando um rótulo, e por equívoco se tornou um termo diferencial entre romanistas(católicos romanos) e protestantes.
Uma das citações favoritas dos romanistas é essa de Inácio de Antioquia: "Onde está Cristo Jesus, está a Igreja Católica." (Inácio aos Erminiotas, 8:2). Só que nessa frase de Inácio, vemos o nome de “Igreja Católica”, mas não de “Igreja Católica ROMANA”. Os romanistas argumentam dizendo que a “Igreja Católica” era na época a mesma coisa que a “Igreja Romana” é hoje. Este argumento é absolutamente falho pela simples razão de que os Pais da Igreja citavam inúmeras vezes “Igreja Católica”, mas nunca “Igreja Católica Romana”! Como é que eles iriam se esquecer sempre da “principal”?

Além disso, o próprio Inácio de Antioquia, sucessor direto do apóstolo Pedro, escreve dizendo que a Igreja não foi fundada em Roma, mas em Antioquia:
“Devemos, portanto, provar a nós mesmos que merecemos o nome que recebemos (cristãos). Quem é chamado por outro nome além deste não é de Deus, pois não recebeu a profecia que nos fala a respeito disso: ‘O povo será chamado por um novo nome, pelo qual o Senhor os chamará, e serão um povo santo’. Isto se cumpriu (((primeiramente na Síria))), pois ‘os discípulos eram chamados de cristãos na Antioquia’, quando Paulo e Pedro (((estabeleciam as fundações da Igreja))). Abandonai, pois, a maldade, o passado, as influências viciadas e sereis transformados no novo instrumento da graça. Permanecei em Cristo e o estranho não obterá o domínio sobre vós”
(Inácio aos Magnésios, Versão Longa, Cap.10)

Portanto quando os cristãos do passado se referiam a Igreja Católica, não tencionavam de alguma forma citar Roma em exclusividade mas sim, falavam de toda Igreja UNIVERSAL, que jamais fora submetida á alguma autoridade eclesiastica com sede em Roma. Fora isso, a igreja conhecida hoje como Ortodoxa surgiu BEM ANTES da igreja de Roma, sendo ela mesma fundada por Pedro e Paulo, onde os Cristãos foram assim chamados pela primeira vez - At 11:26; mas segundo as alegações católicas, eles são CISMÁTICOS, ou seja, os DIVISORES. Mas, se a igreja Ortodoxa surgiu PRIMEIRO, como eles poderiam causar essa divisão??? Sendo assim, é a Igreja de Roma que permanece cismática por todo esse tempo, desde o ano 1054d.C.
Portanto, se a igreja na qual as bases da doutrina cristã foram estabelecidas pela primeira vez fora de Jerusalém era em (((Antioquia))), na SÍRIA, e portanto território ou jurisdição da Igreja ORTODOXA que é e sempre foi a igreja do oriente , os católicos romanos não tem a menor razão para reclamar para Roma, o Vaticano e os papas o título de “cátedra de Pedro” e “sucessores apostólicos” ou a UNICA IGREJA CATÓLICA.

De acordo com documentos antigos, ROMA jamais teve soberania sobre qualquer das igrejas orientais.
“O bispo de Alexandria terá jurisdição sobre o Egito, Líbia e Pentápolis; assim como o bispo romano sobre o que está sujeito a Roma. Assim, também, o bispo de Antioquia e os outros, sobre o que está sob sua jurisdição. Se alguém foi feito bispo contrariamente ao juízo do Metropolita, não se torne bispo. No caso de ser de acordo com os cânones e com o sufrágio da maioria, se três são contra, a objeção deles não terá força” (Concílio de Nicéia, Cânon VI)

Se formos considerar o argumento temporal de pedigree apostólico, ROMA está descartada pois:
“Pedro só chegou a Roma nos últimos anos da sua vida, e a sua função de bispo não passa de uma lenda. Prova disso é que seu nome não aparece nas listas mais antigas da sucessão episcopal” (Peter De Rosa, HISTORIADOR, “Vicars of Christ”)

“Com efeito, provavelmente o primeiro bispo romano, em algum sentido significativo, foi Sotero (166-174)” (Paulo Johnson, História do Cristianismo, Editora Imago, 2001, Págs 77,78)
“Não se pode considerar a comunidade Romana como fundação (((nem de Pedro nem de Paulo))), como o quer a tradição referida pela primeira vez por Irirneu.” (Adv Haer. III, 1,1; III, 2,3) “Foi antes fundada antes (((por judeus-cristãos desconhecidos)))” (Dicionário Patrístico e de Antiguidades Cristãs, edição conjunta Vozes e Paulus, 2002, pág 1076)

Agora quanto as igrejas orientais, essas eram unidas a igreja romana, por concílios ecumênicos, e nunca foram submissas a ROMA.
Portanto, o termo católico usado pelos pais da Igreja, nem de longe confere alguma primazia a igreja de Roma, como se a catolicidade fosse exclusividade dela. Uma vez que "católico" indica UNIVERSAL, a catolicidade não pode ser ROMANA(particular de Roma) já que Inácio era bispo antioquino, e portanto, jurisdição da igreja oriental como atesta o Cânon VI do Concílio Niceno no século IV. Caso a catolicidade fosse exclusividade dos romanos, o concílio realizado em Nicéia não teria pronunciado que ROMA É RESPONSÁVEL APENAS pelo o que lhe está sujeito, isto é... a propria cidade de Roma e seus suburbios.


Att: Elisson Freire

COMMENTS

BLOGGER
Nome

Adulterações Bíblicas,4,Antissemitismo,4,Apócrifos,1,Apologética,25,Apostasia,1,Ateísmo,6,Calvino,1,Catolicismo,26,Católicos Refutados,6,Cristologia,1,Cruzados Católicos,15,Daniel Silveira F. Linhares,1,Download,5,Edmilson Silva,1,Enigmas da Bíblia,1,Entrevista com o Apóstolo,1,Escatologia,1,Fernando Nascimento,21,Filosofia,3,História da Igreja,23,Hugo de Paynes,7,Informações,2,Inquisição,4,Intolerância Religiosa,6,Islamismo,3,Livros,1,Lutero,20,Mariolatria,3,O Cânon Bíblico,12,Ortodoxia Bíblica,6,Papado,9,Protestantismo,22,Reflexões,10,Refutações,57,Refutando a Supremacia Papal,6,Respostas sobre Lutero,13,Seitas e Heresias,3,Slider,7,Sola Scriptura,4,Sucessão Apostólica,2,Trindade,3,Vida Cristã,1,Video,10,
ltr
item
Resistência Apologética: Do termo Católico
Do termo Católico
O termo católico usado pelos pais da Igreja, nem de longe confere alguma primazia a igreja de Roma, como se a catolicidade fosse exclusividade dela. Uma vez que "católico" indica UNIVERSAL, a catolicidade não pode ser ROMANA(particular de Roma)
http://1.bp.blogspot.com/-xKjP0cI-UZ8/VO-_QDpIsdI/AAAAAAAAQvA/wYaG5YO5Pu0/s1600/mapas-608x456.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-xKjP0cI-UZ8/VO-_QDpIsdI/AAAAAAAAQvA/wYaG5YO5Pu0/s72-c/mapas-608x456.jpg
Resistência Apologética
http://resistenciaapologetica.blogspot.com/2015/02/do-termo-catolico.html
http://resistenciaapologetica.blogspot.com/
http://resistenciaapologetica.blogspot.com/
http://resistenciaapologetica.blogspot.com/2015/02/do-termo-catolico.html
true
695476488695984212
UTF-8
Carregar todos os posts Not found any posts VER TUDO Leia mais Resposta Cancelar resposta Delete Por Home PAGINAS POSTS Ver TUDO Recomendado pra você Tema ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Not found any post match with your request Voltar ao início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sext Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julio Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás há mais de 5 semanas Seguidores Seguir THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy