Porque aprender sobre falácias?

Qual a necessidade de se aprender falácias? Entendendo o que é uma falácia, além de mostrar que o seu oponente cometeu um erro no racio...

Qual a necessidade de se aprender falácias?


Entendendo o que é uma falácia, além de mostrar que o seu oponente cometeu um erro no raciocínio, você também pode dar a esse erro um nome, identificando o erro, até(em latim!) se for o caso, evidenciando que você conhece o argumento da oposição possivelmente melhor do que eles. Contudo o mais importante é que apontando uma falácia lógica, você de imediato retira um argumento do debate ao invés de apenas enfraquecê-lo e portanto não irá ter necessidade de refuta-lo.


Em muitos debates e grupos de discussão muito tempo é gasto onde um debatedor irá responder a um argumento simplesmente expondo um contra-argumento, mostrando porque o argumento original não é muito significativo, em comparação com outras preocupações, ou não deve ser levado a sério, ou o que quer que seja. Esse tipo de atuação é normal e previsível porém nada produtivo se o argumento original ainda permanece no debate, ainda que de forma menos convincente, e a oposição está livre para montar uma ofensiva retórica dizendo por que é a objeção deles que deve ser considerável. Por outro lado, se você pode mostrar que o argumento original na verdade, comete uma falácia lógica, você coloca a oposição na posição de ter que justificar porque o argumento proposto por eles deve ser considerado em tudo . Se eles não conseguirem demonstrar que o argumento é válido, então o argumento é automaticamente removido do debate. E porque? Ora, por ser inválido. E todo argumento inválido é uma falácia exatamente por isso, por ser incapaz de sustentar um raciocino que valide o argumento.

Mas, não são todos que imediatamente reconhecem uma falácia no debate e menos ainda aqueles que darão importância em reconhecer a falacia que você aponta na argumentação de seu oponente.

Portanto, não basta apenas apontar uma falácia lógica e seguir em frente; há uma arte para apontar falácias lógicas nos argumentos de sua oposição. Existem algumas estratégias necessárias para apontar falácias lógicas de uma forma eficaz:

1- Indicar o nome da falácia lógica, de preferência em latim ou inglês (a depender da origem do termo), e certifique-se de usar a frase "falácia lógica." Por quê? Porque é importante demonstrar a todos que esta não é uma mera contra-argumentação que você está fazendo, nem você está apenas a rotular o ponto de vista da oposição como "falaciosa" para efeito retórico.

Citar o nome latino da falácia ajuda, porque algumas pessoas simplesmente não tem ideia alguma do que é uma falácia. Exemplo:
"A oposição aponta que os eleitores apoiaram X por uma ampla margem no referendo do ano passado e por isso X é uma opção de voto

Resposta a aposição: "Mas esta é apenas a falácia lógica do ad populum, apelar para a opinião pública!" Essa falácia é a tentativa de provar alguma coisa, mostrando como muitas pessoas aceitam o que sugerido, mas, não importa se muitas pessoas aceitam tal sugestão, pois não necessariamente isso irá tornar a opinião verdadeira ou correta. Exemplo: "Pelo menos 70% de todos os americanos apoiam o aborto." Isso significa que aborto é correto?

2- Diga a todos o que a falácia significa e porque é inválida. Mas tenha cuidado - você tem que fazer isso sem soar pedante. Você deve indicar o significado da falácia e reiterando consequentemente porque o argumento é irrelevante. Como no exemplo acima diga: "Não importa quantas pessoas concordam com você, isso não significa que seja necessariamente certo".


Pronto, agora você já definiu para todos o que é falacioso sobre argumentum ad populum e invalidou o uso dele, a aposição terá que tentar outra argumentação.


3- Dê um exemplo óbvio do porque a falácia é invalida. De preferência, o exemplo também deve ser uma analogia desfavorável à proposta da oposição. Assim: "No século passado a maioria das pessoas apoiaram a escravidão e em muitas nações era aceitável, isso significa que é correta a escravidão humana e que devemos aceitar?!"


4- Mostre a importância de se excluir a então já detectada falácia do debate.Exemplo: "Este argumento da oposição é falacioso por ser um "cite o nome da falácia", e se toda a argumentação dele ou dela, se sustenta com esse raciocínio inválido, a menos que a aposição tenha outro argumento o debate portanto termina aqui".



Bom, então é praticamente isso, um debate é felizmente ou não, um exercício de persuasão, sagacidade e retórica, e não apenas lógica. Em um formato de debate que limita o tempo de intervenção de cada debatedor, simplesmente não é razoável esperar que toda proposição ou conclusão siga com precisão e rigor todo um conjunto claro de premissas estabelecidas já no início. Em vez disso, debatedores têm de reunir vários fatos, idéias e valores para convencer outros e defender sua posição, ou pode ser persuadido a aceitar outra posição, e, em seguida, mostrar que a sua posição é plausivelmente capaz de sustentar sua conclusão em detrimento de outra que a oposição apresente. 

A lógica é uma ferramenta útil nesse processo, mas não é a única ferramenta - afinal, "plausibilidade" é uma questão bastante subjetiva que não segue regras lógicas rígidas. Em última instância, aquele que se depara diante de uma roda de debate, seja debatedor, ou espectador, tem de decidir qual  lado apresentado na discussão é mais plausível à luz dos argumentos dados.

Além disso, vamos ser honestos, muitas vezes a intenção no debate não é apenas sobre encontrar a verdade, e sim também VENCER no debate. Se essa é sua intenção, então, essa é a dica, evite cometer falacias lógicas em uma discussão e se possível desmascare os argumentos falaciosos do seu opositor, isso pode e vai ajudá-lo no debate, persuadindo outros a aceitarem sua posição.

Até o próximo artigo, fiquem na Paz e não deixem de conferir a lista de algumas falacias mais usadas em debate e que devem ser evitadas.

Att: Elisson Freire

COMMENTS

BLOGGER
Nome

Adulterações Bíblicas,4,Antissemitismo,4,Apócrifos,1,Apologética,25,Apostasia,1,Ateísmo,6,Calvino,1,Catolicismo,26,Católicos Refutados,6,Cristologia,1,Cruzados Católicos,15,Daniel Silveira F. Linhares,1,Download,5,Edmilson Silva,1,Enigmas da Bíblia,1,Entrevista com o Apóstolo,1,Escatologia,1,Fernando Nascimento,21,Filosofia,3,História da Igreja,23,Hugo de Paynes,7,Informações,2,Inquisição,4,Intolerância Religiosa,6,Islamismo,3,Livros,1,Lutero,20,Mariolatria,3,O Cânon Bíblico,12,Ortodoxia Bíblica,6,Papado,9,Protestantismo,22,Reflexões,10,Refutações,57,Refutando a Supremacia Papal,6,Respostas sobre Lutero,13,Seitas e Heresias,3,Slider,7,Sola Scriptura,4,Sucessão Apostólica,2,Trindade,3,Vida Cristã,1,Video,10,
ltr
item
Resistência Apologética: Porque aprender sobre falácias?
Porque aprender sobre falácias?
http://1.bp.blogspot.com/-G_QKg0nKBXU/VO6hqUGSKDI/AAAAAAAAQn0/5_yU2J2IyiE/s1600/i391060.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-G_QKg0nKBXU/VO6hqUGSKDI/AAAAAAAAQn0/5_yU2J2IyiE/s72-c/i391060.jpg
Resistência Apologética
http://resistenciaapologetica.blogspot.com/2015/02/porque-aprender-sobre-falacias.html
http://resistenciaapologetica.blogspot.com/
http://resistenciaapologetica.blogspot.com/
http://resistenciaapologetica.blogspot.com/2015/02/porque-aprender-sobre-falacias.html
true
695476488695984212
UTF-8
Carregar todos os posts Not found any posts VER TUDO Leia mais Resposta Cancelar resposta Delete Por Home PAGINAS POSTS Ver TUDO Recomendado pra você Tema ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Not found any post match with your request Voltar ao início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sext Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julio Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás há mais de 5 semanas Seguidores Seguir THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy