Header Ads

Resistência Apologética

Escritos, Conversas, Traduções e Cartas de Lutero - Com Livros e Artigos de Católicos Romanos e Protestantes



Constantemente nos deparamos com citações de Lutero usadas por católicos que muitas vezes são difíceis de rastrear por raramente ser mostrado o contexto ou ser uma fonte primária. Muitas vezes, aqueles que citam Lutero polemicamente não fornecem as referências e quando o fazem, mostram que nem mesmo eles leram sobre suas próprias fontes ou algum Trabalho de Lutero.

Isto percebe-se devido aquilo que eles apontam sempre vir acompanhado de um código estranho, abreviado ou acrescido de algum termo "desconhecido", diversas vezes citado em uma obra secundária.

Abaixo estão algumas das principais coleções de documentos de Lutero referidos por amigos e inimigos da Reforma. Esta é apenas uma breve exposição. Citações em livros mais antigos, como O'Connor e Patrick O'Hare são muitas vezes escassas, enigmáticas, fragmentadas, ou em alemão e latim.

Se você se deparar com alguém usando uma citação obscura de Lutero com uma referência que você não entende então, exija a fonte primária e não meras referências de terceiros.

Se alguém usa uma citação, é sua responsabilidade fornecer o contexto. Se eles não podem fornecer um contexto real e um contexto histórico, suas conclusões e interpretação são inúteis. E se tais citações não fornecem uma fonte rastreável, sequer merecem crédito.

Por isso algumas das principais obras estão listadas abaixo, são as mais usadas fontes primárias. Primeiro listarei as fontes primárias das Obras de Lutero. Em seguida, obras de historiadores protestantes sobre Lutero e por último, as fontes das principais obras católicas sobre Lutero.



  • A Edição Weimar das Obras de Lutero
Referida como WA. D. Martin Luthers Werke. Kritische Gesamtausgabe; Weimar, 1883. Este é o maior conjunto de obras de Lutero, em alemão. A Edição Weimar das Obras de Lutero feitas entre 1883 e 1929 somam 4 divisões. A primeira divisão são os Sermões ou Escritos com cerca de 56 volumes, a segunda divisão são as famosas "Conversas à Mesa", com 6 volumes. A terceira divisão com cerca de 7 volumes, trata-se da "Bíblia Alemã" e por último, a quarta divisão se trata de cartas e correspondências de Lutero, trocadas com amigos ou críticos e tem uns 12 volumes. Há ainda outra divisão conhecida como "Archiv zur Weimarer Ausgabe" com adições posteriores em volumes a parte, codificada como (AWA) e ao todo somam mais de 100 volumes.

Cada uma das partes ou divisões são codificadas para melhor exposição das citações e referências. Assim temos os "Escritos ou Sermões" com o código (WA), temos também as Cartas ou Correspondências com o código (WA Br, ou Briefe), temos os 6 volumes de Tabletalk (WA TR ou Tischreden) e mais os Volumes da Bíblia alemã como (WA DB).
Acessando o link na referência abaixo você terá acesso a uma tabela com cada Volume da Edição e os Títulos em cada divisão, clicando no (X) você pode ter acesso ao documento digitalizado.(aqui)

  • Edição Walch
Este foi um conjunto de obras de Lutero publicados em 1740-1753 por Johann Georg Walch. Este conjunto é alemão, e Walch traduziu muitos dos escritos originais de Lutero em latim para o alemão. Às vezes, este conjunto é referido como a versão de St. Louis, a versão St. Louis-Walch, ou a edição de Halle, ou Luthers Sämtliche Werke, herausgegeben von JG Walch. Pode ser abreviado como "St.L". Este conjunto inclui também escritos por outros, amigos e inimigos de Lutero. O conjunto foi revisto em 1885-1910 (em St. Louis).
Por vezes, a revisão é referida como St.Lb. Volumes entre 15-17 contém textos raros da história da Reforma, e letras contemporâneas. Abaixo está a Primeira Edição Walch (W 1) e em seguida, a segunda Edição, (W 2). Ambas as Edições podem ser vistas (aqui).


  • Obras de Martinho Lutero: Com Introdução e Notas 
Referida como PE. O Philadelphia Edition (Philadelphia: Muhlenberg Press) às vezes chamado de Holman Luther, desde que foi originalmente publicada por AJ Holman Co, é um trabalho em Inglês fixado em 6 volumes. Eles foram publicados no início de 1900. E estão disponíveis por James Swan - Works of Martin Luther: with Introductions and Notes (aqui).

Para um índice das Obras em Alemão Edição St. Louis e Weimar e em Inglês, em suas respectivas referências, clique (aqui). Mais Obras de Lutero em Inglês (aqui).



O livro(aqui) foi escrito em 1828-1829, e publicado em 1835. Dois breves comentários podem ser encontrados aqui na revisão (The Living Age, Vol 10, edição 116, 01 agosto de 1846..) e em um Comentário (The United States Democratic review. / Volume 19, Issue 97, julho de 1846).

  • Julius Kostlin, Vida de Lutero. (New York: Charles Scribner's Sons, 1883). 
Kostlin foi um dos maiores estudiosos de Lutero no século 19. JM Reu, um grande especialista sobre Lutero comentou: "O grande trabalho de Kostlin sobre Lutero ... que apareceu em 1883 em uma edição melhorada, procurou satisfazer todas as exigências científicas. A vida de Lutero não só é discutida em seus mínimos detalhes neste trabalho, mas os principais conteúdos de quase todos os seus escritos são dados ao leitor. Por essa razão é ainda hoje o principal trabalho sobre Lutero ... "[Fonte: JM Reu, Trinta e cinco anos de pesquisa sobre Lutero, 114].
Ian Siggins afirma: "Uma das biografias mais equilibradas de Lutero que já foi escrita" [Fonte: Luther (Evidência e Série Commentary), 197].


Um livro que data do início do século 20. O trabalho de Smith é interessante, ainda que falho em alguns pontos. Ele foi um defensor da abordagem psicanalítica para o entendimento de Lutero. Este livro tem mais comentários de Smith do que cartas reais de Lutero. Aqui está uma cópia de Smith sobre "Correspondências de Lutero e Outras Cartas Contemporâneas (Vol. 2).

Aqui está seu livro "Conversas com Lutero: seleções de fontes publicadas recentemente pelo Tabletalk(1915).

Aqui esta uma compilação de 1830 com os "Sermões mais célebres de Martin Luther".



Outros livros completos sobre Lutero

Mais de 30 Obras de Especialistas sobre Lutero




Abaixo estão listados as principais fontes usadas por católicos. Apologistas católicas raramente tem acesso a elas e se limitam apenas a reproduzir recortes pincelados. Elas estão reunidas abaixo para que sempre ao serem referenciadas, tenhamos as "citações de Lutero" no entender do "especialista" católico para então às conferir devidamente em seu verdadeiro contexto ou se caso elas existam realmente. Por serem fontes primárias dos católicos, são elas que algumas vezes nos apontam para as fontes primárias de Lutero  e assim, as examinando, possamos trazer a luz aquilo que Lutero realmente disse, pois como dito acima, os blogueiros e apologistas católicas sequer checam suas próprias fontes e jamais leram o que quer que seja realmente uma obra de Lutero.


Principais Obras, Escritos e Artigos de Católicos Romanos sobre Lutero

Outra obra que quero destacar é a do Historiador Católico Jesuíta, Hartmann Grisar. Muitos católicos fazem referências a ele, mas pelo visto sequer conhecem as obras dele e nem nunca leram. Primeiro porque a obra é de difícil acesso, e segundo porque até especialistas reconhecem que não é fácil de ser examinada.

Aqui está o Volume I, II, III, IV, V, e VI, basta clicar em cada um deles e se pode ter acesso a obra.

A maioria dos autores católicos romanos abaixo podem ser classificados como hostis a Lutero e particularmente a Reforma em geral, muitos deles pertencentes ao período pré-Lortz de estudos Católicos Romanos.
Vou explicar uma coisa, muitas das fontes católicas fazem suas citações a Partir de Grisar, que por sua vez usa Heinrich Denifle, que sua vez assim como os outros, se baseiam em Cochlaeus, outro católico contemporâneo de Lutero e que envenenou a história com mitos anti-Lutero. Todos eles e muitos outros, não expõem a Obra de Lutero, eles expõem o que eles querem na intenção de acabar com a Obra de Lutero. A partir de 1940 Joseph Lorts se aprofundou em reexaminar todas as obras sobre Lutero desfazendo diversos equívocos.

Apesar de Grisar ser honesto em suas pesquisas e aniquilar até mesmo alguns contos romanistas, contudo ele usa de contextos polêmicos e controvérsias nada teológicos, para assim usando a psicologia freudiana, chegar a sua avaliação de que Lutero era um monge obcecado com a concupiscência da carne e com uma personalidade maníaco-depressiva patológica. Lortz pôs um fim a este método assim como em outros, rejeitando métodos psico-históricos de Freud, e se colocando a favor de uma avaliação crítica mais objetiva para descrever Lutero.

Muitas dessas fontes abaixo são escritas por historiadores muito capazes, e nem tudo apresentado é errôneo. Na maioria das vezes não são os fatos que estão errados, mas sim a interpretação dos fatos. A visão de mundo particular e os pressupostos subjacentes de muitos deles é que determinaram a interpretação da história contada por eles sem um devido critério de honestidade imparcial. Contudo há informações valiosas em muitos dos livros listados abaixo. São eles:


Exsurge Domine (15 de Junho de 1520) 

Decet Romanum Pontificem (Bula Papal sobre a condenação e excomunhão de Martinho Lutero, o Heretic, e seus seguidores, 03 de janeiro de 1521) 

Belloc, Hilaire (1870-1953) 

Bossuet, Jacques-Benigne (1627-1704) 

Cochlaeus, Johannes (1479-1552) 

Denifle, Heinrich (1844-1905) 

Desales, Francis (1567-1622) 

Döllinger, Johann Joseph Ignaz von (1799-1890) 
A História da Igreja vol. I (1840) 
A História da Igreja vol. II (1840) 
A História da Igreja vol. III (1841) 
A História da Igreja vol. IV (1842) 

Eck, Johann (1486-1543) 

Erasmus, Desiderius (1466-1536) 

Ganss, George (1855-1912) 

Graham, Henry 


Grisar, Hartmann (1845-1932) 
Luther Vol. I (Londres, 1914) (Inglês) 
Luther Vol. II (Londres, 1913) (Inglês) 
Luther Vol. III (Londres, 1914) (Inglês) 
Luther Vol. IV (Londres, 1915) (Inglês) 
Luther Vol. V (Londres, 1916) (Inglês) 
Luther Vol. VI (Londres, 1917) (Inglês) 

Henrique  VIII (1491-1547) 

Hughes, Philip (1985-1967) 

Janssen, Johannes (1829-1891) 

Kirsch, Johann Peter (1861-1941) 

Lagrange, MJ (1855-1938) 

O'Connor, Henry 

O'Hare, Patrick (1848-1926) 

Papa Leão X (1475-1521) 
Exurge Domine (1520) 

Rumble, Leslie (1892-1975) 

Tetzel, Johann (1465-1519) 
Sermão de refutação contra Lutero sobre as indulgências e Graça (Vorlegung mais amplo einen vermessenen Sermão) 

Wilhelm, J 


Para abordagem de todas as alegações católicas romanas contra a Reforma e contra Lutero baseado nestas fontes acima usadas por muitos apologistas católicos, acompanhe a sessão Lutero neste site, ou acesse o trabalho do apologista James Swan (aqui)



  



Att: Elisson Freire

Nenhum comentário

Seja respeitoso e saiba que não aprovamos comentários de anônimos caso se trate de conteúdo inapropriado ao artigo, como ataques, deboches ou críticas irrelevantes e sem nada a acrescentar. Não publicaremos comentários que não tenham a ver com o tema do artigo. Se quiser fazer uma crítica ou sugestão, utilize a página de Contato.

- Obs.: Todos os comentários são moderados antes de serem publicados então:

* É de sua inteira responsabilidade o que será escrito aqui.

* Não use o caps lock a menos que queira enfatizar alguma palavra. Textos em caps lock serão excluídos!

* Escreva sem xingamento, respeite o seu próximo. Comentários depreciativos e ofensivos serão deletados. Assim como os que fugirem ao escopo do artigo.

- Caso deseje contraditar algum de nossos artigos, certifique-se de o ter lido completamente e verifique se a sua objeção já não está respondida em outra postagem nesta página. Utilize a barra de pesquisa e o painel de temas.

- Comentários tumultuosos e que apenas repetem objeções já abordadas no artigo, serão ou deletados ou receberão uma dura resposta por sua desatenção.

Tecnologia do Blogger.