Header Ads

Resistência Apologética

Sandro Rodrigues - O católico que afirmou refutar completamente o Resistência Apologética


Este cidadão ao lado se julga capaz de "refutar os hereges". Tais hereges são os protestantes, "caluniadores" da "Santa Igreja Romana Papal". A imagem ao lado é do seu perfil no Facebook, e traz exatamente esta legenda (veja aqui).
Ele modera diversos grupos católicos de discussão conjuntamente com outros católicos da estirpe do Hugo Payens e Edmilson Silva.

Se julga um grande defensor da fé católica, mas recentemente surgiu como um pedante que ignora tudo o que você disser e sempre recheia os seus comentários com colas do google já refutadas. Como se não bastasse, ele ainda tem complexo de pombo enxadrista.





No dia 14 de janeiro 2015, publiquei um artigo de minha autoria em determinado grupo de debate "Protestantes X Católicos x Espiritas". O Artigo se trata de uma refutação contra uma das mais usadas calunias forjadas pelos católicos contra o protestantismo:





O artigo pode ser lido (aqui)

Como era de se esperar eis a primeira tentativa de refutação ao artigo feito exatamente pelo Sandro Rodrigues. Ele alega poder me refutar basta que eu aceite a verdade que ele tem a dizer:



Segundo o descerebrado católico, eu fiz o artigo porque eu não aceito a verdade e tenho uma briga interna comigo mesmo e sei profundamente que eu estou errado. Então, eu fiz de conta que não esmaguei a alegação romanista só pra agradar o católicuzinho da mama roma e sugeri a ele que respondesse ao artigo e que caso ele viesse com algo já respondido no artigo sem o contraditar, isto já seria um atestado de auto-refutação da parte dele. Mas, vejamos qual a atuação dele:


Entenderam alguma coisa da proposta do sujeito? Não!? Vou explicar. O Sandro, não sabe usar o pc, ou seguir as notificações. Percebam que os comentários dele mostram uma completa desatualização de a quantas anda o recorrente debate. Os comentários saem sem nexo. Ele faz uma pergunta já respondida diversas vezes e quando se dá conta do desafio em que se meteu, MUDA DE ASSUNTO. É isto mesmo. O sujeito que abriu seus comentários na postagem já me OFENDENDO e ameaçando REFUTAR A POSTAGEM, simplesmente MUDOU DE ASSUNTO REPENTINAMENTE mesmo sabendo que o assunto a ser tratado era a postagem em questão. 

Mas se não fosse o suficiente, além de ter de aguentar um sujeito que alega ir refutar meu artigo ( sem o fazer), ele amplia a sua competência fajuta, alegando que pode refutar não só o artigo, mas o meu site inteiro, vejam abaixo:


Pateticamente ele muda de assunto se embolando nos comentários. Depois ele ignora que está sendo respondido e não percebe que esta sendo indagado, e depois ainda retorna com isto abaixo, mesmo depois de advertido acima, e desta vez, chama outros para o espetáculo de sua auto-refutação:


Bom, peço que alguém por gentileza lembre a família do Sandro Rodrigues de que ele deve tomar seus remédios a base de fenobarbital, o sujeito enlouqueceu de vez. Em primeiro lugar, ele se esqueceu totalmente da parte onde eu disse que se ele mudasse de assunto e não respondesse a postagem, ele mesmo já se declarava refutado. E depois, o incompetente além de não se contextualizar, vem, e puxa um assunto que ainda lhe sai pior na discussão. Ele ridiculamente muda de assunto para o Cânon Bíblico, diz que vai refutar meu site INTEIRO, mas pega um trecho apenas de um de meus artigos sobre o cânon veterotestamentário, e então passa a rebater nele isoladamente como se estivesse me refutando. E faz tudo isto enquanto apenas ele COMENTA sem por um minuto sequer dar atenção ao que respondo.


Mas e quanto a sua objeção de que não houve um período inter-bíblico? Bom, ele força tal alegação para sustentar a suposta canonicidade genuína dos deuterocanônicos. Para nós protestantes e judeus, umas das evidências para rejeitar os deuterocanônicos, se deve ao fato de todos serem produzidos no período de cerca de 400 anos entre o Velho e o Novo Testamento. Período este em que o Espirito Santo não inspirou nenhum profeta hebreu na confecção de literatura normativa e autoritária para os judeus.

O Sandro Rodrigues ignora todas as evidências deste período e apela para o relato de Lucas sobre Simeão e Ana serem pessoas que eram usadas pelo Espirito Santo. Vejam a sua declaração:



Toda esta lorota romanista acima se refuta com apenas um detalhe: Simeão e Ana são do período do Novo Testamento onde a obra messiânica se inicia. Basta que os romanistas nos apresentem algum escrito depois de Malaquias e antes de Mateus que tenha sido aceito como canônico entre os judeus, e pronto, aí conseguem provar seu ponto de visto.

O problema do Sandro Rodrigues é que ele apenas isola aquilo que quer rebater e então corre ao google para pesquisar alguma resposta a ser usada. Tal estratégia é patética, se configura em falácia espantalho. Qualquer que seja a sua alegação, foi sumariamente refutada em meus artigos aqui:

e aqui:

O sujeito não ler tudo o que exponho a respeito e então querer vir me enfrentar munido de trechos pincelados, ou está sendo ignorante ou age de má fé. Mas no caso do Sandro, trata-se dos dois casos.

Resumidamente, os livros apócrifo são obras tardias sobre as quais nunca houve consenso acerca da sua inspiração, nem sequer da sua lista exata, pelo que até hoje a lista dos deuterocanônicos/apócrifos difere entre as diferentes Igrejas que os aceitam.

Mesmo no próprio século XVI, e muito pouco antes de Trento, eminentes eruditos católicos como Francisco Ximenes de Cisneros e o cardeal Caetano aderiam à opinião de Jerônimo em relação ao cânon do AT, no sentido de considerar canônicos a Hebraica Veritas ou cânon palestino, e o resto em segundo plano, como literatura eclesiástica, edificante. Para além disto, estes livros apresentam erros históricos, inexatidões e discursos de ficção. Jerônimo, que traduziu a versão latina da Bíblia, e o historiador Flavio Josefo, são testemunhas de que tais livros não foram reconhecidos como canônicos. Logo, a unica razão de tais livros serem aceitos por Roma, é devido eles ensinarem doutrinas contrárias a Bíblia, mas aceitas por Roma, como o purgatório e oração pelos mortos. Sobre tais coisas a bíblia adverte em Isaías 8:20, coisa sobre o que a Reforma também repudiava.

Ainda sobre o Sandro Rodrigues.

Mesmo sendo respondido devidamente, todavia ele ignorou as respostas e o tempo inteiro repetia a mesma objeção, sempre em tom provocativo. Como se não bastasse, o sujeito que afirmou poder refutar todo o meu site, fez ainda perguntas já respondidas no próprio artigo que ele diz ter lido.

Resumindo... O sujeito não refutou o artigo referido acima, sequer pode sustentar uma resposta contra o que sugeriu ao mudar de assunto, e se mostra cada vez mais um descontextualizado até mesmo quanto as respostas que recebe e pior, em seguida, nega o que afirmou no ínicio. Vejamos como tudo continua...


Depois de refutado ele apela para o abuso de auto-proclamar-se como alguém que se saiu bem no debate. Acima ele já nega que não veio refutar o site inteiro, e nem sabe nada sobre nazismo. Após isto, eu arremato prontamente:


Ainda assim ele continua exigindo respostas que o próprio artigo já responde e ainda repete a mesma objeção irrelevante dizendo desta vez que fui eu quem mudou de assunto. Mas a surra que ele leva continua:


Ignorando a resposta e minhas objeções ele retorna com mais perguntas:


Prontamente é respondido:

Depois de ser respondido ele solta essa "Eu te provei, você disse que o esprito santo cessou em Israel portanto foi desmentido".

Ora ele provou que o Espirito Santo inspirou profetas a deixarem escritos que fossem tidos como canônicos pelos judeus depois de Malaquias e antes de Cristo? Onde?? Com textos do NT do período messiânico? Pelo visto o demente não sabe nem o que ousa refutar.

Ora, todos sabemos que o Espirito Santo atuava em Elias e Eliseu, no entanto alguém pode me mostrar um livro escrito por eles? Algum que foi tido como canônico? Agora pergunto, Ana e Simeão no Novo Testamento, foram usados pelo Espirito Santo, isso significa que ambos deixaram escritos canônicos?? Bom, Elias e Eliseu são citados no VT como profetas. Ana e Simeão são citados no NT. Agora, e os livros deuterocanônicos são citados onde os seus autores como profetas genuínos? Já sei, em que período eles aparecem? Ora, entre o ANTIGO E O NOVO TESTAMENTO.

Então, houve período inter-testamentário ( entre testamentos) ou não? Ah mas então surge esta nova questão levantada pelo Sandro Rodrigues: ' A lei e os profetas duraram até João' . O que isto prova? Ora, exatamente o que eu disse: A VIGÊNCIA DA LEI E DOS PROFETAS QUANTO AO ANTIGO PACTO, DURARAM ATÉ JOÃO. Em Cristo todavia, UM NOVO TEMPO NOS É ANUNCIADO.

Mas o Sandro continua...


Segundo o projeto de apologista católico, o Talmude se referir a Deus ter levantado os Macabeus, significa que os apócrifos livros de Macabeus, são canônicos. Mas, faz de conta que ele não sabe que o Talmude esteja se referindo ao governo dos Macabeus e não aos livros apócrifos de Macabeus. Raciocinar da forma como o Sandro raciocina baseado neste trecho do Talmude, é o mesmo que dizer que o Talmude esteja reconhecendo os escritos de Misael, Azarias, Simeão, e também os escritos rabínicos produzidos no período de dominação romana. Logo, o Sandro Rodrigues, na tentativa de refutar alguma coisa, apenas se refuta o tempo inteiro.


E então alguém decide finalmente entrar no assunto da postagem.

Nesta mesma postagem, horas depois, surge o Adriano Formico com a seguinte afirmação:

Ou seja, o Adriano contrariando o Fernando Nascimento, afirma que usar o livro Historia do Cristianismo, de Paul Johnson, para sustentar que o Nazismo nasceu do Protestantismo, não é uma boa coisa.

Mas o Sandro não para por ai, em seguida ele retorna, trazendo sua turma de vândalos, entre eles, o Raul Freitas e o Edmilson Silva.

Nos próximos artigos, serão refutados o Raul Freitas que mais uma vez caluniou este site e a seu autor, me chamando de psicopata, e também será refutado o Edmilson Silva, que fugiu de um hangout marcado para ser gravado e transmitido via youtube e ainda proferiu uma série de insultos e acusações.

Att: Elisson Freire



8 comentários:

  1. kkkkkkk esse Sandro é um completo doente mental. Dei uma olhada nos comentários dele e era uma demência atrás da outra. Gentinha medíocre como ele sequer merece uma resposta educada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, mas como eu ainda dou ousadia a esta raça de imbelectuais romanistas, decide surra-los mais: http://www.resistenciaapologetica.com/2016/01/dois-mentirosos-difamadores-picaretas.html

      Excluir
    2. O Nazismo e o Fascismo foram dois regimes ditatoriais que emergiram para combater a Democracia e o Comunismo. Mussuline e seus seguidores eram todos católicos romanos.Hitler também era católico. Porem a Alemanha era parte protestante, parte católica. Seja como for o Vaticano estava enterrado até o pescoço com os planos destes dois ditadores. Ocorre que a Alemanha estava arrasada, falida e humilhada pelas nações que a haviam vencido. Enfim, a propaganda nazista foi muito bem urdida e dirigida por Hitler e seus colaboradores mais diretos. Um destes agia como "Eminência Parda" para influenciar o regime nazista face os interesses de Roma (Vaticano)... Indiscutivelmente! Este era Von Papen. Agora somem a seguinte informação: Von Papen foi o único solto por sido considerado inocente no tribunal internacional que julgou os colaboradores diretos de Hitler face os seus crimes de guerra. E quem mandou soltá-lo? Ora! O Papa.

      Excluir
    3. ...Enfim. O Mundo jaz no maligno. E a característica principal do maligno é matar, roubar, destruir e, acima de tudo, MENTIR... A Bíblia ensina que só há um Mediador entre Deus e os homens. Este ensino é recusado pela igreja católica claramente.E não adianta forçar. Porquanto a igreja católica inventou milhares e milhares de pseudos "medianeiros", e cuja Maria o catolicismo impõe como a principal, a "senhora de Todas as Graças". Coitada da Maria se soubesse que a colocaram nos altares para justamente banir dos altares o Único que deveria ser cultuado ali; em "Espírito". Não sob as formas de simulacros quaisquer... E como a igreja de Roma matou, roubou, perseguiu e destruiu além de sempre e sempre mentir... E será porventura difícil compará-la àquele que tanto espelhou-a: Satanás. Ou será ela que o espelha de fato?

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Todo católico é um assassino. Porquanto jamais considerará a Inquisição algo errado ou monstruoso. Todo católico é mentiroso. Porquanto para defender sua religião maldita é capaz de mentir. Todo católico é falso. Porquanto é capaz de nos chamar de "irmão", enquanto traz às costas a sica da traição... Portanto todo católico vai para o Inferno, porquanto soma além, a Idolatria mais crassa. Sim! Todo católico, enquanto católico irá para o Inferno. Mas se não ir...Toda a Bíblia deve ser lançada no lixo; pelos católicos é claro. Porquanto para os verdadeiros cristãos, Deus jamais seria capaz de mentir...

    ResponderExcluir
  4. O Sando Rodrigues precisa apenas de oração. Afinal ele é católico. Sendo, nada o demoverá de sê-lo. Porquanto sua crença é forte como Satanás, é "verdadeira" como as mentiras de Satanás, é tão boa como a "bondade" das chamas do Inferno. Mas ele ainda tem uma chance: Deus é BEM Maior... Maior que Satanás que o engana, Maior que a podridão da sua crença, e acima de tudo, Maior que sua tão comovente imbecilidade pseudo intelectual... Enfim, embora ele esteja fazendo tudo mais que almeje o Inferno. Deus ainda pode salvá-lo. Afinal quantos milhões de católicos, iguais ou mais imbecis do que ele foram salvos pela Palavra de Deus? Então oremos irmãos, oremos pra ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu era católico. Na minha crisma ganhei uma bíblia versão Ave Maria da minha tia Ana, a quem tenho uma gratidão eterna. Comecei a ler a bíblia na mesma semana, terminei de ler com três/quatro meses. Ao terminar comecei mais uma leitura, e depois uma terceira ao terminar a segunda. A verdade é que a Igreja Católica, analisada a luz da palavra de Deus, tem muitos dogmas e tradições erradas, contrarias às Sagradas Escrituras. Foi um sentimento estranho, estava feliz por ter descoberto a verdade, mas estava triste por saber que a igreja a quem eu pertencia tinha tantas mentiras dentro dela. Rompi com a igreja católica. Fiquei cinco/seis anos desigrejado.

      Comecei a frequentar a Comunidade Cristão Vineyard, Pastor Francisco me tratava com atenção, diferentemente daqueles Padres que nunca me olharam nos olhos, nunca se preocuparam verdadeiramente com as mazelas da minha alma, nem em seguir minha caminhada cristã. Conversava com eles apenas para me confessar, as poucas vezes que os procurei no salão paroquial, senti da parte deles certo desinteresse em relação aos meus questionamentos.

      Enfim, depois de seis meses fiz uma visita à Primeira Igreja Presbiteriana de minha cidade e senti uma forte presença do Espírito Santo de Deus. Comecei a frequentar a Igreja Presbiteriana, me tornei membro, depois líder de célula (estudos bíblicos em casa) e fui crescendo em aprendizado da palavra. Continuo buscando ser um cristão melhor, sempre pecador, mas procurando andar segundo a palavra de Deus e a divulgá-la sempre que possível.

      Um abraço em todos os irmãos. Que Deus nos abençoe em nome de Jesus Cristo.

      Excluir

Seja respeitoso e saiba que não aprovamos comentários de anônimos caso se trate de conteúdo inapropriado ao artigo, como ataques, deboches ou críticas irrelevantes e sem nada a acrescentar. Não publicaremos comentários que não tenham a ver com o tema do artigo. Se quiser fazer uma crítica ou sugestão, utilize a página de Contato.

- Obs.: Todos os comentários são moderados antes de serem publicados então:

* É de sua inteira responsabilidade o que será escrito aqui.

* Não use o caps lock a menos que queira enfatizar alguma palavra. Textos em caps lock serão excluídos!

* Escreva sem xingamento, respeite o seu próximo. Comentários depreciativos e ofensivos serão deletados. Assim como os que fugirem ao escopo do artigo.

- Caso deseje contraditar algum de nossos artigos, certifique-se de o ter lido completamente e verifique se a sua objeção já não está respondida em outra postagem nesta página. Utilize a barra de pesquisa e o painel de temas.

- Comentários tumultuosos e que apenas repetem objeções já abordadas no artigo, serão ou deletados ou receberão uma dura resposta por sua desatenção.

Tecnologia do Blogger.